imagem com um carro parado em uma garagem, coberto por uma capa, para ilustrar conteudo sobre boas praticas

Publicado em: 19 de março de 2021

Carro parado por muito tempo? Evite prejuízos com estas boas práticas

Você é daqueles motoristas de ocasião, ou que prefere dirigir apenas nos finais de semana? Não há problema algum! Bem, não do ponto de vista de que você é livre para decidir a frequência com a qual quer lidar com seu veículo. 

Na verdade, a sua única preocupação nessa história diz respeito ao carro parado na garagem, sem nenhum tipo de acionamento, por vários dias seguidos.

Há inconvenientes acarretados, quando você decide manter um veículo na inércia. Porém, tudo isso é totalmente evitável.

É que há algumas boas práticas diárias a serem adotadas, que deixarão o seu sono mais tranquilo e o seu bolso mais aliviado.

Aprenda agora quais são elas e compartilhe este conteúdo com todos os seus conhecidos que, como você, usam seus automóveis com menor periodicidade.

Deixar o carro parado na garagem gera mais aborrecimentos

Pois é, o uso recorrente do veículo é algo benéfico. Quanto mais você coloca o maquinário para trabalhar, menores serão as chances de ter uma surpresa desagradável pelo mau funcionamento de alguma peça, assim, de repente.

A pergunta que não quer calar é: quanto tempo um veículo pode ficar parado?

Na realidade, a pergunta que você deve fazer é sobre quais boas práticas irão garantir o pleno funcionamento do carro, mesmo após um longo tempo sem colocá-lo para rodar.

Quem nunca pensou que apenas deixar o veículo sob a proteção de um teto bastaria para resguardá-lo? Pois bem, isso somente terá relação com poupar, se você não esquecer e seguir algumas regrinhas.

Os dois itens mais prejudicados pela falta de cuidado do carro parado

Bateria e pneus são, sem sombra de dúvidas, os maiores afetados por toda essa inatividade. Quando o carro parado não é ligado, a bateria automaticamente não é carregada, o que certamente faz com que ela perca energia com baixas correntes.

Pois é, a bateria conectada, ainda que o veículo não seja ativado, continua em funcionamento.

Já os pneus podem sofrer algum tipo de deformação, à medida que vão murchando. E isso ocorre com absolutamente todos os tipos de veículo, não importando o peso ou o porte.

Em ambos os casos, o que fazer?

BATERIA: Idealmente, ligue o carro ao menos uma vez na semana, por cerca de 15 minutos. Uma boa prática para quem pretende passar mais de um mês sem utilizá-lo, para a qual você precisará da orientação de um profissional – não esqueça disso – pode ser desligar o cabo negativo. 

PNEUS: Calibre para mais! Alguns especialistas recomendam que esse número chegue a 20% acima do especificado para quem roda todos os dias pelo fabricante.

Lembre-se de manter o carro parado sempre limpo

A sujeira – especialmente a poeira – causa sérios problemas à lataria, podendo arranhar a pintura, conferindo-lhe uma aparência nada atraente. 

Por outro lado, lavar o motor é uma decisão incrivelmente ruim e você pode pagar caro por isso. Portanto, não faça isso sozinho! Para essa higienização, especificamente, procure o serviço em uma mecânica especializada.

A longo prazo, o carro parado muito tempo pode trazer prejuízo para outros 5 itens vitais

Desta forma, você precisa cumprir com algumas tarefas básicas. Veja:

1 | Nunca deixe o tanque de combustível vazio 

E lembre-se que, com o tempo, o líquido evapora. Então, é  necessário sempre conferir o nível de combustível, para não deixá-lo faltar. Alguns dos motivos são:

  • Facilidade no acúmulo de sujeira;
  • Consequentemente, injetores e filtros ficarão entupidos.

E qual é a quantidade ideal?

Aquela com a qual você possa percorrer a distância até o posto de combustível mais próximo. 

Ou seja, NÃO ENCHA O TANQUE. Gasolina velha também prejudica.

Dica bônus:

Em uma condição na qual você precise deixar o carro parado, prefira utilizar a gasolina aditivada, pois seu tempo de validade é maior, sem contar a sua qualidade.

2 | Carro parado também precisa de manutenção preventiva

Existem algumas peças que podem sofrer degradação com o tempo, além dos lubrificantes que possuem prazos de troca – se não por quilometragem, por tempo, ambos estipulados pelos fabricantes.

A falta de cuidado com o óleo, pode danificar seriamente o motor. Carro parado por mais de 90 dias requer checagem completa, antes de voltar às ruas.

3 | O ar-condicionado também precisa de atenção especial

E por esse motivo vamos dar um destaque de igual importância. É comum que existam mais fungos e bactérias do que o aceitável, quando há um carro parado por muito tempo.

A dica de ouro aqui é substituir os filtros de tempo em tempos, além de deixar as janelas bem abertas e o equipamento ligado ao realizar o primeiro trajeto após um longo período de inatividade.

4 | Proteja o seu veículo das ações na natureza

Não deixe-o ao relento, à mercê do sol e da chuva. Se você mora em uma faixa litorânea, a situação se agrava por causa da maresia.

Atente-se, também, ao tipo de capa que você estiver utilizando para deixá-lo guardado. Elas podem prejudicar (arranhar ou manchar) o exterior do veículo.

Mesmo que você dirija apenas em ocasiões especiais, que tal escolher um carrão como companheiro? 

Se você estiver em Santa Catarina, venha conhecer o HB20 Nova Geração e o Creta na Geração Hyundai mais próxima. Para a sua praticidade, agende online o seu test drive!

Deixe um comentário!

comentários