imagem do painel de um carro contendo um ar-condicionado automotivo para ilustrar conteudo sobre como usa-lo corretamente

Publicado em: 26 de março de 2021

Será que você usa ar-condicionado automotivo corretamente? Descubra aqui!

Ele já foi objeto de luxo dos carrões, item de desejo dos apaixonados pelas estradas, mas hoje é um acessório pré-requisito na compra de um veículo, até mesmo do mais popular. Estamos falando da sensação agradável dos seus verões escaldantes, do seu conforto para aqueles dias tremendamente frios: o ar-condicionado automotivo.

Aqui no Brasil, ninguém subestima esse luxo, no entanto, a preocupação com a manutenção deixa bastante a desejar. E esse é um grande problema, porque além de interferir na performance do carro, a saúde de todos aqueles que passam algum tempo no interior dele pode ser afetada negativamente.

Quer descobrir se você não está pecando com o sistema de ar-condicionado automotivo? Então vem com a gente e leia estas 8 explicações.

Você faz seu equipamento trabalhar? Pois saiba que há frequência mínima adequada

Não ligar o ar-condicionado automotivo ao menos uma vez por semana, é a certeza de que existirão problemas em um futuro próximo.

Para a máquina funcionar com plena potência, sem que você tenha uma surpresa com uma válvula inoperante ou funcionalidades fora do normal no sistema, sempre garanta alguns bons minutos de atividade.

Ar-condicionado em dias quentes é ótimo. Mas, e nos dias frios!?

Não seria mais prudente ligar o ar quente!?

Claro que você pode deixar o ar-quente ligado, ele está lá por um motivo: usá-lo. No entanto, não há nenhum problema em dispôr o ar-condicionado em temperaturas amenas, ligá-lo em uma temperatura confortável também garante o bem-estar. 

Já naqueles dias gelados, nos quais todas as janelas ficam fechadas de tão cortante que está o ar, é inevitável que os vidros embacem. Nesse caso, usufrua da inteligência do ar-condicionado automotivo para liberar a visão.

Não ligo o ar-condicionado automotivo na potência maior, porque o gasto de combustível é alto

Mito ou verdade?

Bem, de fato o uso do acessório demanda um maior consumo. É inevitável. No entanto, a afirmação que colocamos acima, muito comum de ser dita pelos motoristas, está equivocada.

O gasto de combustível pode variar de acordo com o motor, a potência, a frequência de manutenção e, inclusive, com a forma que o condutor dirige. 

No entanto, posicionar o ventilador do ar-condicionado no máximo ou no mínimo, e aumentar ou diminuir a temperatura, não traz grandes diferenças em termos de custos.

Utilizar constantemente a recirculação do ar não é uma boa ideia

A situação ideal, nesse quesito, é trocar sempre de estratégia.

Impedir que o ar de fora entre no veículo é bom, e bastante eficiente para deixar o ar geladinho mais rapidamente. Essa sistemática impede o acesso de impurezas e, inclusive, que aquele cheiro desagradável infeste o ambiente. 

No entanto, é necessário captar o ar externo tb, para permitir que o oxigênio seja renovado. Assim você evita que os ocupantes sintam qualquer tipo de mal-estar.

É verdade que andar com o ar-condicionado na estrada, em detrimento dos vidros abertos, é mais barato?

Em parte, isso é verdade. Mas vamos ponderar sobre a informação. Isso tem a ver com a velocidade.

Se a estrada lhe permite andar apenas até 60 km/h, o ideal para desembolsar menos é deixar os vidros abertos. Acima disso, há um fator denominado “arrasto aerodinâmico”. Acredite, nesse momento andar com o ar-condicionado economiza combustível.

Naquele dia de derreter, não saia ligando o ar-condicionado com o carro em alta temperatura

Primeiro, é necessário esperar o calor forte sair do veículo. Essa é uma dica importante!

Assim que você constatar que o ar-condicionado automotivo pode ser ligado, vá com tudo, mas ainda deixe as janelas abertas. Posicione as saídas para cima, para que haja uma circulação por todo o veículo e, independentemente da situação, nunca ligue a recirculação até ter certeza de que o interior do carro está bem refrigerado. 

A partir disso, feche os vidros e aproveite o friozinho.

Como sempre, temos que alertar para a manutenção

É possível que em algum momento seja necessário recarregar o cilindro de gás. Em geral, a manutenção não é cara e garante o bom funcionamento.

Contudo, esse não é o único cuidado. Proceda com manutenção preventiva das mangueiras (sim, aqui pode haver vazamento) e lembre-se de trocar os filtros de tempos em tempos (um conselho importante para a saúde).

Conselho final

O HB20 Nova Geração e o Creta possuem um sistema de ar-condicionado automotivo com estabilidade climática, garantindo o bem-estar de todos os ocupantes. Agende hoje mesmo um test drive na Geração Hyundai mais próxima de você, e confira de perto.

Deixe um comentário!

comentários