imagem para ilustrar conteudo sobre como congestionamento prejudica o veiculo

Publicado em: 26 de março de 2021

Congestionamento prejudica o veículo? Veja estas 6 recomendações e evite estragos

Você está acostumado a enfrentar um congestionamento diariamente? Conheça algumas estratégias para que seu veículo não perca a vida útil.

A realidade das grandes metrópoles do Brasil revela aos seus personagens um dia a dia caótico, e o protagonista é o trânsito congestionado que atrasa a vida de muitos. 

Se o prejuízo estivesse somente no fato de que seu valioso tempo é surrupiado sem dó pelos engarrafamentos, dos males o menor. No entanto, se você usa carro para fazer seus deslocamentos, é necessário adotar medidas preventivas para não ficar na mão no meio de uma avenida.

Pois é, o famoso “arranca e para” é um veneno para diversos componentes do veículo, que precisará de uma frequência maior de manutenção. A falha comum é que muitos motoristas não adaptam suas rotinas e só descobrem o problema quando, de fato, ele ocorre.

Constantemente, observamos os proprietários questionando: nessa situação, há alguma estratégia a adotar para minimizar os danos? 

Bem, sem dúvidas. Em qualquer situação, sempre há como aprender a tirar o melhor proveito possível. E neste caso, podemos mencionar 6 boas práticas. Vamos a elas?

Não adianta sair com pressa em horário de pico

Quem nunca perdeu-se no horário, em um dia decisivo? E se for no momento do congestionamento, então… o problema torna-se ainda pior. O jeito é ser honesto com quem lhe aguarda e enfrentar.

Mas você deve estar se perguntando: o que isso tem a ver com a vida útil do meu veículo? Eis a resposta: em uma situação de estresse, bastante comum como essa, a tendência é que você “desconte” suas emoções no volante.

Dirigir com raiva, principalmente em um engarrafamento, leva o motorista a forçar itens vitais para o funcionamento do carro, já que tende a fazer freadas e arrancadas mais bruscas.

Nestas situações, todos os componentes sofrem: freios, embreagem, suspensão e, até mesmo, o motor.

Lembre-se: o seu veículo é uma máquina que requer jeito, nunca força. Uma das primeiras regras contra o desgaste é lançar mão da suavidade de movimentos.

Uma vez com a chave na ignição e motor ligado, mantenha-os assim

Quer economizar combustível? Ligar e desligar o motor a todo instante, durante um congestionamento, é uma péssima ideia.

Isso porque há uma falsa sensação de “menor gasto”. 

Essa técnica pode até fazer sentido, se você ficar, por exemplo, mais de 20 minutos parado em um lugar (geralmente você sabe que isso irá ocorrer, quando há um padrão neste seu trajeto). No entanto, em situações de “arranca e para”, a recomendação é contrária. 

Além de dar mais trabalho à sua bateria, diminuindo a durabilidade, a queima de combustível é maior.

Em subidas, sempre utilize o suporte do freio de mão

Nada de deixar os pés “descansando” sobre a embreagem e o freio. Esse é um hábito prejudicial à saúde das peças e suas trocas não são baratinhas.

Nestes momentos de inclinação, nos quais você precisa lidar com o jogo dos pedais em um congestionamento, o melhor conselho é utilizar o freio de estacionamento ou “de mão”. Além de não causar problemas – claro, se utilizado da maneira correta -, em uma subida ele ajuda a preservar a longevidade do carro. 

Se o seu carro for automático, atenção ao câmbio!

Ficar trocando entre as posições “N” (neutra) e “D” (drive) a todo instante, danifica o sistema. 

Para decidir o que fazer durante um congestionamento, utilize aqui o mesmo raciocínio sobre manter o carro ligado, o qual colocamos acima neste artigo. 

Com a transmissão manual, seja consciente

Isso vale para aqueles motoristas que têm o “pé pesado”.

A gente sabe que a prática leva à perfeição, mas há muitos condutores que costumam acelerar muito e soltar a embreagem devagar durante a troca de marchas, mesmo após anos de experiência. 

Se você é do time daqueles que têm esse hábito, treine para abandoná-lo. Entre outros desgastes, o disco da embreagem será o primeiro a pedir socorro.

Revisão com maior constância será inevitável

Com o uso excessivo do veículo em situações de congestionamento, não haverá saída: a manutenção preventiva deverá ser realizada com frequência maior daquela estabelecida no manual do proprietário.

E tudo precisa ser revisado, desde o líquido de arrefecimento até os pneus. Ignorar essa parte importante e que até pode mexer um pouco com o seu orçamento, pode gerar um prejuízo ainda maior lá na frente. 

É como bem diz o ditado: PREVENIR SERÁ SEMPRE MELHOR DO QUE REMEDIAR.

_

Conte com uma tecnologia preparada para surpreender você na cidade e na estrada. 

A Hyundai, a cada ano, deixa seus carros ainda mais inteligentes, potentes e preparados para entregar a melhor experiência aos motoristas e passageiros.

Venha fazer um test drive na Geração Hyundai e conheça todas as versões do HB20 Nova Geração e do Creta. Agende hoje!

Deixe um comentário!

comentários